História do Circo


D
e origem romena, o Circo Stankowich mantém uma tradição de mais de um século na qual a arte circense vem transmitida de geração para geração.
No ano de 1850, Pedro Stankowich e sua família chegam na américa do sul, fugindo da primeira guerra que acontecia naquele momento na Europa. Em 1856, Pedro Stankowich chega ao Brasil somente com com os animais amestrados, pois tinha perdido o circo que naquela época ja existia na Romênia. Juntamente com várias famílias circenses vieram para São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. No estado de Minas Gerais, a família ficou numerosa e teve que se dividir porque era difícil todos trabalharem juntos.
Ao chegarem em Soledade, uma pequena cidade do Rio Grande do Sul, Constantino Stankowich, filho de Pedro Stankowich, conheceu Aurora que era professora na sua cidade. Ela tinha 21 anos quando o circo passou por ali, se casaram e seguiu com o circo. Antônio Stankowich, um dos filhos de Constantino e Aurora Stankowich, nasce em 1935 na cidade de Guaíba, Rio Grande do Sul, faz parte da quarta geração da família Stankowich. Foi acrobata, malabarista, trapezista, equilibrista e palhaço com o nome de "Lamparina", nome esse herdado de avos e tios. Aos 23 anos teve o privilégio de ser diretor e proprietário do circo, imcubido de ser responsável pela família e pelos funcionários.
Ao passar do tempo, para que o circo não morresse, contrataram artistas para a segunda parte com altos dramas, além de grandes shows de rádio e televisão. Nessa época tratava-se de um circo de médio tamanho. Hoje, Antonio Stankowich juntamente com a esposa Miriam e os filhos Adriana, Márcio e Marlom, construíram a grande companhia considerada pelos grandes críticos e empresários circenses como sendo um dos maiores circos da América Latina.
Estamos comemorando 155 anos de muito trabalho e dedicação ao oficio de circense. São 6 gerações empenhadas em manter viva a tradição do Circo Stankowich, a companhia mais antiga do Brasil. Possuímos uma grande estrutura empresarial e familiar que mantém a magia do circo da infância, mas também acompanha o dinamismo dos novos tempos. Nós modernizamos mas não perdemos nossa identidade, chegaram novos números, equipamentos, mais tecnologia, tudo para oferecer para o nosso publico um espetáculo primoroso, cuja qualidade seja comparada aos maiores shows do mundo.
Nestes muitos anos trilhando as estradas deste país, temos muitas historias para contar, lembranças incríveis que revelam um pouco do povo de cada parte do país, um público que valoriza e ama a arte circense. Nas inúmeras viagens, não levamos apenas uma gigantesca lona, toneladas de equipamentos e muitas pessoas que vivem pela arte, mas carregamos principalmente, muitos sonhos ideais e um desmedido amor pelo nosso trabalho. O amor pelo circo é um mistério para quem nunca viveu a sensação mágica de subir num picadeiro, uma incógnita para quem pretende decifrar o olhar satisfeito de um artista quando realiza seu numero.
Para iluminar esta cidade viajante são necessários 10 km de cabos de eletricidade com 500 quilowatts consumidos, aproximadamente 30 mil lâmpadas, projetores especiais para o picadeiro que possibilitam a realização de efeitos especiais computadorizados dos mais modernos que existem atualmente no meio artístico. O circo também usa um gerador de eletricidade de emergência com uma saída de 150 quilowatts de força. O sistema de som tem 5.000 watts totalmente digital.
No transporte, o circo utiliza 23 carretas, 35 trailers-moradia dos artistas, 8 cavalos mecânicos (caminhões) que viajam por todas as estradas carregando cerca de 800 toneladas de equipamentos.
Para acomodar tal estrutura é preciso um terreno de 30 mil m². A montagem do circo leva apenas 8 horas. A gigantesca lona é antichamas e resiste a ventanias e temporais, trabalham no Circo Stankowich cerca de 155 pessoas, entre artistas e outros profissionais como administradores, publicitários, equipe de som e luz, técnicos, camareiros, motoristas, mecânicos, ajudantes e técnicos especializados para montagem. Com capacidade para 2000 pessoas que se acomodam com todo conforto e segurança, o Circo Stankowich também possui uma bela praça de alimentação acarpetada e que oferece uma ampla variedade de produtos. O Circo Stankowitch realiza cerca de 500 shows e recebe anualmente mais de 130 mil pessoas.

Circo Stankowich
Webdesign - Leandro Toricelli